sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Ensino de Ciência: O Projeto Imunologia nas Escolas de São Paulo e as ações de 2013


 Os resultados do último exame do PISA (Programme for International Student Assessment) mostraram que o Brasil ainda ocupa posições aquém das desejadas e adequadas em leitura, matemática e ciências entre os alunos da educação básica. Esses resultados dramáticos não deixam duvidas: é imperativo que o Brasil invista, com mais dedicação, em ensino de ciência para nossos jovens estudantes. Neste sentido, o Instituto de Investigação em Imunologia com o Projeto Imunologia nas Escolas tem contribuído para trilhar esse caminho ao investir em educação científica.
Projeto Imunologia nas Escolas de São Paulo, pioneiro no Brasil, é uma ação educacional em ciência, da plataforma de ensino e interação com a sociedade – sob coordenação geral da Dra. Verônica Coelho - do Instituto de Investigação em Imunologia – iii-INCT. O projeto, financiado pela CNPQ, é coordenado pelo Prof. Jorge Kalil e vice-coordenado pela Dra. Aldina Barral. As atividades do Projeto vêm sendo desenvolvidas na escola estadual Romeu de Moraes, no bairro da Lapa desde 2010, e já contemplou aproximadamente 350 alunos do ensino básico. Em 2013 fechamos o ano com algumas inovações e comemorações:

1. Programa para Professores: Em parceria com a Diretoria de Ensino Centro/Oeste de São Paulo, conseguimos implantar um curso de formação de professores de escolas da rede pública. O programa teve como foco a construção do conhecimento e a discussão de estratégias didáticas visando uma aprendizagem significativa para os estudantes. Organizado e ministrado pelo Prof. Paulo Cunha – coordenador pedagógico do Projeto – e Prof. Daniel Manzoni de Almeida, o evento teve a participação de 12 professores de diversas disciplinas e foi composto por 7 encontros na própria diretoria de ensino e 1 encontro com a visita dos professores ao Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (InCor).

2. Programa para as Famílias: Essa ação aconteceu em Outubro/2013, no dia dos Pais na referida Escola. Os alunos do projeto escolheram 3 temas desenvolvidos durante o ano para apresentar aos seus pais: Alergia, HIV/AIDS e Vacinas. O principal objetivo foi incentivar a participação dos alunos na disseminação do conhecimento científico para a sociedade geral. Este evento foi muito bem recebido pelos alunos e deverá ser incluído na programação do próximo ano.

3. Exposição de cartazes e palestra sobre Câncer: Organizamos a exposição “Câncer: conhecer para prevenir” em parceria com a plataforma de difusão e educação, coordenada pela Dra. Dirce Maria Carraro,  do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Oncogenômica do Hospital A.C. Camargo. Após 1 semana, a jornalista e mestre em oncologia Cristiane Gonçalves apresentou uma palestra sobre o tema exposto, possibilitando uma discussão ampliada com os alunos.

4. Prêmios recebidos pelos alunos do Programa de Pré-Iniciação Cientifica: Desde o início do Projeto, alunos da escola Romeu de Moraes tiveram a oportunidade de frequentar laboratórios da USP, desenvolvendo um projeto e contando com ajuda de uma bolsa de Iniciação Científica concedida pelo CNPq. Com esse programa tivemos várias premiações. Contabilizando o total, já foram 13 prêmios nacionais e internacionais desde o início do programa em 2010. 
5. Expansão do Projeto Imunologia nas Escolas pelo país: Convidados pela FioCruz da Bahia, em Novembro/2013 visitamos o Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz e a escola parceira para compartilhar nossa experiência e contribuir para implantação do projeto em Salvador, prevista para 2014. Este projeto será coordenado pela Dra. Theolis Bessa, Dra. Claudia Brodskyn, Dr. João Paulo do Carmo, Dra. Aldina Barral e Dr. Manoel Barral. Recentemente estivemos também no campus da Universidade Federal do Mato Grosso, na cidade de Sinop. Neste local, o projeto contará com a coordenação da Profa. Lindsey Castoldi Coimbra e sua equipe de jovens estudantes, encabeçada por Lucinéia Albiero e Eduardo Figueredo Nery.
           É importante ressaltar que a participação de jovens cientistas no Projeto Imunologia nas Escolas tem sido um importante agente motivacional para os alunos do ensino básico. Por outro lado, notamos que a experiência de transmitir um conhecimento científico de forma acessível à população e a oportunidade de rever a evolução histórica destes conhecimentos, tem se mostrado muito importante na formação destes jovens cientistas. Por este motivo o Projeto Imunologia nas Escolas tem como meta este ano iniciar uma disciplina de pós-graduação onde esta experiência seja disponibilizada aos alunos de pós-graduação em Imunologia.
        As atividades do projeto no ano de 2013 se encerraram na última quarta-feira, 4/12/13, com a visita dos alunos do 1o ano da Escola Romeu de Moraes ao Laboratório de Imunologia do InCor – sede do iii-INCT. Como em todo os anos, nessa visita os alunos tiveram a oportunidade de conversar e entender a rotina dos cientistas num laboratório de Imunologia.
No ano de 2014, o Projeto Imunologia nas Escolas de São Paulo estará a todo vapor trazendo boas novidades e melhorando o que já foi construído. Certamente nossos novos parceiros pelo Brasil poderão nos ajudar muito nesta caminhada.

Post de Daniel Manzoni de Almeida 
Coordenador Executivo do Projeto Imunologia nas Escolas
Instituto de Investigação em Imunologia


& Equipe do Projeto Imunologia nas Escolas do iii-INCT: 
Verônica Coelho – coordenadora geral
Silvia Sampaio – coordenadora científica
Sandra Moraes – coordenadora científica
Paulo Cunha – coordenador pedagógico

terça-feira, 23 de julho de 2013

Curso para professores amplia o alcance do Projeto Imunologia nas Escolas

O primeiro Curso de Formação de Professores realizado pelo Projeto Imunologia nas Escolas está com inscrições abertas até 9 de agosto de 2013 pelo endereço http://goo.gl/CtR4K. A atividade é resultado de parceria entre a Diretoria de Ensino da Região Centro-Oeste de São Paulo, vinculada à Secretaria Estadual da Educação, e o Instituto de Investigação em Imunologia – Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (iii-INCT), coordenador do projeto.

O curso é gratuito com oito encontros semanais de 21 de agosto a 2 de outubro, das 18 às 22h, na diretoria (R: Dr. Paulo Vieira, 257 – Perdizes). Podem participar professores da região Centro-Oeste, que atuem no ensino fundamental II e no ensino médio, nas disciplinas de biologia, história, geografia, língua portuguesa, matemática, física, química, filosofia e sociologia.

iii-INCT


Os participantes terão a oportunidade de aprofundar o conhecimento sobre temas da imunologia relacionados à saúde: mundo microscópico, infecções, HIV/aids, câncer, alergias, vacinas e transplantes.

"Apresentamos como diferencial a abordagem de temas atuais relacionados à saúde e ao sistema imune com foco nos processos de construção de conhecimento pela ciência", explica Paulo Cunha, coordenador pedagógico do Projeto Imunologia nas Escolas. Os encontros também vão discutir estratégias pedagógicas para usar os conteúdos do curso em sala de aula.

Os professores participantes farão ainda uma visita monitorada ao Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor) vinculado ao Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP), sede do Imunologia nas Escolas.

Daniel Macruz, coordenador do Núcleo Pedagógico da Diretoria de Ensino Centro-Oeste, afirma que o curso é uma oportunidade para os professores realizarem uma atividade de extensão e a carga horária vale para a pontuação de evolução na carreira. O certificado será emitido pela Secretaria Estadual da Educação.


sexta-feira, 19 de julho de 2013

Imunologia nas Escolas participa da ExpoT&C e 65a Reunião da SBPC

O Projeto Imunologia nas Escolas é tema de apresentação no dia 26 de julho, às 16h30, no miniauditório da ExpoT&C. A mostra de ciência, tecnologia e inovação é parte da programação da 65a Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) que acontece em Recife-PE, de 21 a 26 de julho de 2013.

No evento, realizado no campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), haverá ainda a divulgação do Imunologia nas Escolas entre as ações apresentadas no estande dos Institutos Nacionais de Ciência (INCTs).

No espaço destinado ao Instituto de Investigação Imunologia (iii-INCT), realizador do projeto, o visitante poderá experimentar a "Rota da Pesquisa", um jogo de tabuleiro que simula a invenção de uma vacina, além de assistir ao vídeo do Imuno nas Escolas.

De acordo com Daniel Manzoni de Almeida, coordenador executivo da iniciativa, a participação na ExpoT&C é uma oportunidade para compartilhar experiências e buscar parcerias.

O projeto teve início em 2010, em São Paulo, e hoje está em fase de expansão por meio de instituições de pesquisa que queiram usar o modelo em outras cidades brasileiras. “A partir do contato com essas instituições, discutimos as necessidades locais e um planejamento conjunto para implantar essa proposta em novas escolas”, explica Daniel.

Cartaz da 65a Reunião da SBPC cujo tema é "Ciência para o novo Brasil"

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Projeto Imunologia nas Escolas está na revista Inovação!Brasileiros

O Projeto Imunologia nas Escolas é tema de reportagem na revista Inovação!Brasileiros de junho/julho de 2013. O texto aborda como a iniciativa tem buscado caminhos para inovar na aproximação entre ciência e ensino básico no Brasil.

Na matéria Ciência boa de aprender, a coordenadora geral do projeto, Verônica Coelho, comenta a concepção e a resposta positiva dos estudantes que participam do Imunologia nas Escolas.

Sabrina Alves Santos, estudante de Pré-Iniciação Científica, também é entrevistada pela revista e conta a sua experiência com a pesquisa e a premiação na Febrace.

A matéria tem ainda o depoimento de Priscila Carmona que era professora da escola onde o projeto é desenvolvido e depois resolveu seguir a carreira cientifica. Hoje ela é mestranda em imunologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Coloque na agenda: a edição de junho/julho da revista Inovação!Brasileiros estará nas bancas a partir de 21/6 por R$ 12,90.

Edição deste mês destaca a aproximação entre educação e ciência - Imagem: Reprodução


segunda-feira, 27 de maio de 2013

Imunologia nas Escolas participa de simpósio de educação e ciência

O Simpósio da Rede Nacional de Educação e Ciência 2013 acontece de 26 a 29 de maio na cidade de Petrópolis, Rio de Janeiro. O evento reúne 40 grupos de mais de 20 universidades públicas brasileiras.  Conheça a programação: http://goo.gl/qFBng 

O coordenador executivo do Projeto Imunologia nas Escolas, Daniel Manzoni de Almeida, participa do simpósio. O objetivo é apresentar experiências da iniciativa e conhecer o trabalho dos integrantes da rede, de acordo com Daniel. 

Experiências do Projeto Imunologia nas Escolas serão compartilhadas em simpósio nacional - Foto: iii-INCT  

A rede busca novos caminhos para o ensino eficiente de ciências a jovens de baixa renda. Para isso, os grupos desenvolvem e compartilham metodologias que facilitam o aprendizado e desmistificam a ciência. 

“Nossa proposta está em sintonia com o que a rede desenvolve. Estamos em fase de expansão para outros locais do Brasil, buscamos parcerias e financiamentos para a autonomia do Projeto Imunologia nas Escolas. Conhecer experiências nesse simpósio é de extrema importância”, comenta o coordenador executivo.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Alunas do Projeto Imunologia nas Escolas lançam ‘Geração Ciência’

Publicado em maio de 2013, o jornal Geração Ciência é resultado das atividades de Iniciação ao Jornalismo Científico realizadas no âmbito do Projeto Imunologia nas Escolas. Confira:



As estudantes, Ligia Lang Gonzalez, Sabrina Alves Santos, Ana Luisa Ferraz e Nayara Sousa Pina, assinam as matérias e as fotografias do jornal. Elas são alunas do terceiro ano do ensino médio da Escola Estadual Romeu de Moraes, onde acontece o projeto.

Este é o primeiro grupo a participar da Iniciação ao Jornalismo Científico. A atividade é coordenada por Patricia Santos, assessora de comunicação do Projeto Imunologia nas Escolas, com a colaboração de Cristiane Paião e Diego Freire, jornalistas.

Para esse contato com a divulgação científica, as estudantes conheceram processos do jornalismo como elaboração de pauta e apuração. Tiveram, também, aulas sobre técnicas básicas de entrevista, redação jornalística e fotojornalismo. Os temas das matérias, o tipo de publicação e até o título do jornal foram definidos pelas alunas.

Os encontros entre jornalistas e estudantes também foram momentos para discutir o papel do pesquisador na divulgação de ciência, a importância da atuação da mídia e do envolvimento do jovem com a cultura científica.

Ciência e divulgação

Desde que foi criado em 2010, o Projeto Imunologia nas Escolas realiza diversas ações que estimulam a reflexão crítica sobre a ciência. Mais detalhes aqui: http://goo.gl/SoJzr

Um dos diferenciais do projeto é o enfoque na construção do conhecimento científico. As atividades abordam questões como a lógica da pesquisa, as etapas, as controvérsias.

A divulgação também é um dos processos no universo da ciência. A partir dessa primeira experiência, a ideia é que mais alunos do Imunologia nas Escolas participem da Iniciação ao Jornalismo Científico.

Em breve teremos mais novidades!

terça-feira, 21 de maio de 2013

Intel Isef: Laura Tonidandel é premiada em feira mundial de ciências pré-universitária

A estudante Laura Rudella Tonidandel está entre os jovens cientistas premiados na Intel Isef (Intel International Science and Engineering Fair), maior feira internacional para estudantes pré-universitários. O evento aconteceu em Phoenix, Arizona, nos Estados Unidos, de 12 a 17 de maio de 2013.

Laura Tonidandel (centro) ganhou uma bolsa de estudos nos EUA e apoio para pesquisa
Foto: Luis Eduardo Selbach/Divulgação


Laura recebeu um dos Prêmios Especiais do evento, uma bolsa de estudos no valor de US$ 48.000,00 (cerca de R$ 98.000,00) na New American University, que fica no estado do Arizona. Outros US$ 2.500,00 (cerca de R$ 5.000,00) foram oferecidos à aluna para uso em pesquisa.

Estudante do terceiro ano do ensino médio do Colégio Dante Alighieri, na cidade de São Paulo, Laura foi premiada pelo projeto “Modificação da capacidade tronco das células mesenquimais humanas: a relação entre a positividade da Beta-Catenina com a proliferação e especialização celular”.

A pesquisa teve início em 2010 no Laboratório de Imunologia do Incor (Instituto do Coração, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - USP), instituição sede do iii-INCT (Instituto de Investigação em Imunologia – Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia).

O trabalho foi realizado com a orientação de Carolina Lavini Ramos, mestranda naquele ano, Verônica Coelho, pesquisadora do iii-INCT, e Sandra Tonidandel, coordenadora do programa Cientista Aprendiz no colégio.

Brasil na Intel Isef

Além de Laura, a delegação brasileira participante da feira neste ano foi composta por outros 27 estudantes. Eles representaram os projetos finalistas nas duas principais feiras pré-universitárias nacionais – Febrace (São Paulo, SP) e Mostratec (Novo Hamburgo, RS).

O Brasil conquistou o maior número de prêmios entre os países da América Latina na Intel Isef. O grupo retorna ao país com sete projetos premiados, com o total de nove prêmios. Confira a lista completa da premiação.

A feira reuniu em torno de 1.600 jovens cientistas, selecionados em cerca de 550 eventos de ciências classificatórios em mais de 70 países.

Jovens cientistas no Projeto Imunologia nas Escolas

Laura Tonidandel foi uma das primeiras alunas de pré-iniciação a ingressar em laboratórios do iii-INCT, em 2010. Por meio do Projeto Imunologia nas Escolas, o instituto já envolveu 12 estudantes do ensino médio com pesquisas de Pré-Iniciação Científica realizadas em laboratórios da USP. Saiba mais: projetoimunologianasescolas.blogspot.com .


quarta-feira, 17 de abril de 2013

Infecções é tema de atividade do Projeto Imunologia nas Escolas

No mês de abril, as ações do Projeto Imunologia nas Escolas abordam infecções e resposta do sistema imune. A programação é voltada para os alunos do primeiro ano do ensino médio da Escola Estadual Romeu de Moraes, na cidade de São Paulo.

Alunos do primeiro ano A se animaram com as atividades práticas e em grupo sobre o tema "Infecções" - Patricia Santos/iii-INCT


A equipe de cientistas e pós-graduandos do Projeto realiza a discussão com os estudantes a partir da abordagem do método científico. Para isto, eles usam exemplos de observações, hipóteses e experimentos relacionados ao conhecimento que se tem hoje sobre infecções.

Um jogo de cartas elaborado para esta aula permite simular a resposta imune à infecção. Além disso, o grupo mostra vídeos curtos para ilustrar os principais conceitos apresentados na aula.

A ideia é tratar de questões da imunologia que sejam próximas da realidade desses jovens e também provocá-los a refletir sobre como a ciência é construída historicamente.


Na prática


Atividades práticas estimulam a participação dos alunos - Patricia Santos/iii-INCT


Em cada ação do Imunologia nas Escolas, há um momento para que os estudantes façam experimentos simples ou alguma dinâmica. Neste mês, eles estão conhecendo como se faz a cultura de microrganismos.

Os estudantes recebem cotonetes para passar em alguma parte do corpo ou objetos da sala. Depois esfregam a sujeira em placas de cultura. As placas ficarão em estufa de laboratório, a 37oC, para que as bactérias ou outros microrganismos formem colônias. Assim, no próximo encontro, os alunos poderão observar o resultado e retomar conceitos discutidos na atividade de abril.

terça-feira, 19 de março de 2013

Febrace 2013: premiadas fazem história no Imunologia nas Escolas

A Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia) terminou no dia 16 de março de 2013, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo. Duas alunas premiadas no evento, Laura Tonidandel, 16 anos, e Sabrina Alves Santos, 17 anos, fazem parte da trajetória do Projeto Imunologia nas Escolas.

Na feira, Laura foi selecionada para compor a delegação de 18 melhores trabalhos do Brasil para a Intel ISEF (Intel International Science and Engineering Fair), que acontece em maio, nos EUA. A estudante ainda ficou em primeiro lugar na categoria Ciências da Saúde, como projeto individual; em segundo lugar no quesito Rigor Científico, entre todos os trabalhos da Febrace; e recebeu uma menção honrosa da American Society for In Vitro Biology.

Sabrina foi premiada na feira com o terceiro lugar na categoria Ciências da Saúde, também como projeto individual.
  
Laura Tonidandel estudou células mensequimais humanas e Sabrina Santos pesquisou sobre poluição e desenvolvimento ósseo - Patricia Santos/iii-INCT

Caminhos que se cruzam


Laura estuda no Colégio Dante Alighieri. Sabrina é aluna da Escola Estadual Romeu de Moraes. As estudantes de escolas paulistanas foram vizinhas de estande na Febrace e, além deste acaso, elas estão em diferentes páginas da história do Projeto Imunologia nas Escolas.

Aos 14 anos, Laura foi uma das primeiras alunas a desenvolver pesquisa de Pré-Iniciação Científica (Pré-IC) no Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da USP (InCor/FMUSP). A interação entre pesquisadores e a aluna deu tão certo que ajudou a inspirá-los para novas aproximações com a educação básica.

A partir de 2009, a pesquisadora do InCor, Verônica Coelho, junto com um grupo de pós-graduandos e cientistas iniciaram o Projeto Imunologia nas Escolas. A iniciativa faz parte das ações do iii-INCT (Instituto de Investigação em Imunologia / Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia), que por sua vez, é sediado no InCor.

As atividades mensais começaram em 2010 na Escola Estadual Romeu de Moraes. Em 2011, o Projeto começou a fazer parte do Programa de Pré-IC da USP. Hoje, 12 alunos e 13 pesquisadores e 3 coordenadores formam o núcleo de Pré-IC no Imunologia nas Escolas.

Sabrina, que é do primeiro grupo de Pré-ICs da Romeu de Moraes, se vê cada vez mais próxima de tornar realidade o sonho de cursar Medicina. Laura quer partir para novas descobertas e alcançar uma vaga no curso de Direito.

Nós, do Projeto Imunologia nas Escolas, ficamos encantados ao ver os resultados e principalmente a transformação desses alunos. Instigar a participação da ciência na educação básica é a essência de nossa história!

Premiadas na Febrace

Laura Tonidandel 

"Modificação da capacidade tronco das células mesenquimais humanas: a relação entre a positividade da Beta-Catenina com a proliferação e especialização celular"
Orientadoras: Carolina Lavini Ramos, Verônica Coelho, Laboratório de Imunologia do InCor
Professora Orientadora do Colégio Dante Alighieri: Sandra Maria Rudella Tonidandel

Sabrina Alves Santos 

"Efeitos da exposição à poluição na cidade de São Paulo sobre o desenvolvimento ósseo do feto: uma abordagem experimental"
Orientadora: Mariana Matera Veras, Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da USP
Professor supervisor na Escola Estadual Romeu de Moraes: Francisco Cardoso




terça-feira, 12 de março de 2013

Alunos de Pré-Iniciação Científica participam da Febrace

Chegou a hora! Um pouquinho de frio na barriga faz parte, mas os alunos do Projeto Imunologia nas Escolas estão bem preparados e vão encarar a Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia). O evento acontece na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), de 12 a 16 de março de 2013, na cidade de São Paulo.

Alunos de Pré-IC, Aryel Kim e Ana Luisa Ferraz, em atividades de leboratório as orientadoras Alessandra Schanoski (esq) e Daniele Silva - Diego Freire/iii-INCT  


Aryel Silva, Ana Luisa Ferraz, Nayara Pina e Sabrina Santos representarão o Imunologia nas Escolas na feira. Eles foram alunos de Pré-Iniciação Científica (Pré-IC) em 2012, ação coordenada pelo Instituto de Investigação em Imunologia - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (iii-INCT), vinculada ao Programa de Pré-IC da Universidade de São Paulo (USP).

Esses estudantes, que hoje estão no terceiro ano do ensino médio da Escola Estadual Romeu de Moraes, desenvolveram projetos de pesquisa em laboratórios da USP, passaram pela seleção de trabalhos da Febrace e agora vão compartilhar suas experiências na feira.

A Febrace é realizada desde 2003. Neste ano, há 330 projetos de estudantes do ensino básico de 25 estados brasileiros e do Distrito Federal. O evento tem o objetivo de despertar nos jovens o interesse pela ciência, estimulando a criatividade, a inovação e o empreendedorismo.

Premiação

Os trabalhos que fazem parte da feira serão analisados pelo Comitê de Avaliacão. Os autores dos melhores projetos poderão receber medalhas, equipamentos de informática, bolsas de estudo, entre outros prêmios oferecidos pelo evento. Os premiados poderão ainda ser selecionados para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel ISEF), que acontece em Phoenix, Arizona (EUA), de 12 a 17 de maio de 2013.

Para curtir

Além das premiações principais, a partir da Mostra Virtual da Febrace os projetos recebem o prêmio de Votação Popular. O botão "Curtir" estará disponível em cada projeto de 11 a 14/3. Conheça os projetos dos nossos Pré-ICs: 

Além da mostra de trabalhos dos alunos, diversas atividades para estudantes, professores e orientadores estão na programação do evento. A entrada é gratuita.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Projeto procura imunologista para atuar em educação


Em atividade do Projeto, alunos visitam o laboratório de Imunologia do InCor - Patricia Santos/iii-INCT
A Educação pode ser uma área de atuação para profissionais com especialização em Imunologia.  O Projeto Imunologia nas Escolas procura pessoas com este perfil para a vaga de Coordenador Executivo para período integral (40 horas semanais).

O profissional atuará em:

- Expansão do Projeto para outras instituições e cidades
- Captação de recursos (através de projetos de financiamento, busca de apoiadores, premiações)
- Recrutamento de voluntários
- Apoio nas atividades educacionais e de gestão do Projeto em São Paulo


Perfis:

- Profissionais das Ciências Biológicas com especialização em Imunologia
- Residentes em São Paulo-SP
- Experiência em Educação será um diferencial


Os interessados devem enviar currículos até 8/3 para educacao@iii.org.br com o assunto “Vaga Coordenação Executiva”.

Veja a descrição completa das atividades do Coordenador Executivo: http://goo.gl/RwZqp

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Cientistas na sala de aula: Projeto Imunologia nas Escolas procura voluntários


Pós-graduandos e cientistas interessados pela área de educação podem participar do Projeto Imunologia nas Escolas, desenvolvido pelo Instituto de Investigação em Imunologia - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (iii-INCT).

Participantes do Projeto Imunologia nas Escolas de 2012 - Patricia Santos/iii-INCT
Participantes do Projeto Imunologia nas Escolas de 2012 - Patricia Santos/iii-INCT
A iniciativa procura pesquisadores de áreas das Ciências da Saúde como biólogos, biomédicos, farmacêuticos, médicos e veterinários.

Em média, os voluntários dedicam cerca de 3 horas por mês às atividades na instituição de ensino, além de participarem de reuniões periódicas com a equipe do projeto.

Para se voluntariar, é necessário preencher o formulário em http://goo.gl/0Oaqu . 

As ações do projeto acontecem na Escola Estadual Romeu de Morais, na Lapa, na zona oeste da cidade de São Paulo. 

Papo sobre ciência
Uma vez por mês, os voluntários realizam atividades com os alunos do primeiro ano do Ensino Médio, no período da manhã. 

A partir de temas como Aids, alergias, câncer e asma, os estudantes abordam conceitos de Imunologia e realizam experimentos científicos simples.

Há também um momento de discussão com a garotada.

Neles, os professores voluntários debatem a lógica da construção do conhecimento na ciência, as observações, as hipóteses e os experimentos para invenções como a vacina no século 18.

Durante esse bate-papo, questões históricas e sociais também são levantadas.

Desde 2010, o Projeto Imunologia nas Escolas promove o diálogo sobre ciência na sociedade por meio de atividades de educação. O encontro faz parte das ações de interação entre ciência e sociedade do iii-INCT.

Temas de imunologia são o gancho para discutir ciência - Patricia Santos/iiiI/NCT
Temas de imunologia são o gancho para discutir ciência - Patricia Santos/iii-INCT


Ocorreu um erro neste gadget